Audiência pública do Esporte aponta saídas para apoiar modalidades

"A audiência é um marco e será um divisor de águas na condução do esporte marabaense", disse Marcelo Alves

Na quarta-feira, dia 8 de novembro, no Plenário da Câmara Municipal de Marabá, foi realizada audiência pública do Esporte com o objetivo de ouvir representantes de 40 modalidades esportivas que estão sendo praticadas no município, atualmente.
O evento foi uma proposição do presidente da Comissão de Esportes da Câmara Municipal de Marabá, Marcelo Alves, e reuniu representantes do governo do Estado, Assembleia Legislativa do Estado, Prefeitura Municipal, entidades esportivas e atletas.
A mesa diretiva foi formada pelo vereador Pedro Corrêa, presidente da Câmara; Antônio Carlos Cunha Sá, vice-prefeito de Marabá; da Assembleia Legislativa do Pará, o deputado estadual Dirceu ten Caten; representando o Governo do Pará e a Secretaria de Esporte e Lazer do Estado, Kátia Rocha; secretário de Esporte e Lazer Municipal; Eloi Ribeiro; o secretário de Educação de Marabá, Luciano Dias; Antônio Carlos Gomes Júnior, das universidades públicas e privadas; Adebral Favacho Júnior, da OAB-Pará; André de Souza, do Conselho Tutelar; e.
Marcelo disse que a audiência é um marco e será um divisor de águas na condução do esporte marabaense. “Se Deus quiser, teremos mais atletas sendo coroados e mais jovens tendo inclusão na sociedade. Há muitos anos a classe esportiva de Marabá ansiava pela realização de um evento desse tipo, onde a pauta fosse o desenvolvimento do esporte amador e profissional, nas suas mais diversas modalidades e especificidades. As entidades desportivas provocaram a Câmara para que houvesse um grande encontro dos desportistas, e para que chegasse a esse momento aconteceram 5 reuniões prévias”, revelou.
Heriomar Pereira de Souza, presidente da Amesp (Associação Marabá Esportes) mostrou como funciona a entidade, comparando-a a guarda-chuva para abrigar todas as modalidades esportivas, contando ainda com projetos socioesportivos como Amesp vai à Escola, Centro de Iniciação Esportiva e Caravana do Esporte, que têm como intuito a divulgação, implementação e efetivação de outras modalidades esportivas na comunidade marabaense, e não apenas o futebol.
Heriomar destacou o empenho de vereadores para dobrar o orçamento da SEMEL, saindo de R$ 3 milhões para R$ 6 milhões no Orçamento de 2018, que deve ser aprovado na Câmara.
Toni Cunha, vice-prefeito de Marabá, disse que não sabia que havia tantas modalidades sendo praticadas no município e elogiou a organização do evento. A droga, segundo ele, é a grande fábrica de violência urbana, criando um círculo que precisa se alimentar. “O principal combate é evitar que crianças entrem no mundo do crime. Depois que entra, salvo raras exceções, é caixão e vela preta”, lamentou.
Pedro Corrêa, presidente da Câmara, parabenizou o vereador Marcelo pela proposição e condução da audiência pública. Disse que existem várias atividades que o vereador tem de cumprir, e que os avanços que ocorrem na cidade passam pela Câmara. “Tenho muito orgulho de presidir essa Casa. Estamos plantando uma semente para colher bons frutos mais adiante”, destacou.
Para o presidente da Câmara, a audiência pública vai abrir mais as portas do Executivo para apoiar ainda mais as atividades esportivas. Na visão dele, os recursos devem aumentar nos próximos anos para o esporte local.
Ao final, Marcelo Alves sintetizou os encaminhamentos que foram tirados da reunião, citando a motivação do governo municipal para mandar à Câmara projeto para Conselho Municipal do Esporte; Criação do Museu do Esporte para resgatar a memória de desportistas que fizeram história na cidade; criação do Fundo Municipal do Esporte, cujo projeto será apresentado pelo vereador Pedro Corrêa; criação do Conselho Municipal do Esporte. Garantir no Plano Plurianual R$ 24 milhões para os próximos quatro anos para a Secretaria de Esportes.