CMM concede Moção de Aplauso a empresas que apoiaram projeto da Justiça e SENAC

Na noite desta quinta-feira, 5 de dezembro, no plenário da Câmara Municipal de Marabá, 15 jovens foram diplomados e receberam o certificado de formação técnica do Programa de Aprendizagem Profissional Comercial em Serviços Administrativos, realizado pelo SENAC (Serviço Nacional de Aprendizagem Profissional), que teve como parceiro o Tribunal de Justiça do Estado do Pará e as empresas o Boticário, Posto Montana e Invictus Segurança. 

O projeto visa identificar jovens em estado de vulnerabilidade e inseri-los no mercado de trabalho através do jovem aprendiz. O SENAC capacita os contratados e as empresas apoiam o projeto por meio do desenvolvimento de competências para a inserção no mundo do trabalho. Ao todo, 14 dos jovens que participaram do Programa foram contratados por empesas privadas e cedidos para o Fórum de Marabá, onde passaram a desenvolver atividades administrativas.
O presidente da Câmara, vereador Pedro Corrêa, destacou a importância de um trabalho dessa natureza e parabenizou a iniciativa do SENAC e a Comarca da Justiça de Marabá, além do apoio da Prefeitura. “Não tenho dúvida de que atividades como esta colocam Marabá em um lugar de destaque. A falta de oportunidade do primeiro emprego para os jovens é uma realidade. Esperamos que mais empresas sigam o exemplo e apoiem o projeto, realizando o seu trabalho social”.
O juiz da 3ª Vara Criminal da Comarca de Marabá, Alexandre Arakaki, um dos idealizadores do projeto, frisou que a solenidade realizada na Câmara é muito importante, porque muitos jovens não têm o conhecimento das responsabilidades do Poder Legislativo. Ele destacou que a Câmara, ao ceder o espaço e abraçar o projeto, ajuda muitos os jovens que buscam espaço no mercado de trabalho.
O magistrado contou uma história da época em ainda advogava no interior de São Paulo. Ele lembrou que sempre era atendido por um menor aprendiz na justiça local e, após um tempo sem vê-lo, acabou encontrando-o já contratado por um escritório de advocacia e ainda cursando direito, com uma bolsa de estudos que conseguiu. “Esse era o sonho desse jovem. Hoje, o sonho é de vocês, jovens-aprendizes, e é o nosso também que participamos do projeto”.
O juiz Marcelo Andrei Simão Santos, diretor do Fórum da Comarca de Marabá, avaliou que um projeto dessa natureza pode parecer pequeno, porque atendeu 15 jovens, mas é bem maior, pois muda a vida das pessoas e das famílias delas. “Vocês não devem parar por aqui, mas pensar no futuro. Quero que cheguem em casa, hoje, e pensem, onde eu quero estar daqui há 5 anos. Vocês tem muitas vidas para modificar”.
Isnayra Gomes da Silva Lustosa, assessora técnica do SENAC, avaliou que esse um momento de vitória, visto que nunca havia sido realizado no Brasil um projeto com este formato, com três entidades envolvidas: SENAC, empresas e Justiça. Para ela, o Programa tirou os jovens de uma situação de vulnerabilidade. “O Dr. Alexandre Arakaki foi fundamental para o sucesso do projeto. Temos a felicidade de entregar à sociedade marabaense 15 jovens que mudaram suas vidas e podem ajudar a mudar a sociedade de Marabá”, destacou.
Professora Emily Chini, do corpo docente do SENAC e representante dos instrutores do curso, salientou que para ela a educação, aliada ao trabalho, é a única maneira de mudar a realidade. Ela pontuou ainda que o papel das empresas que acreditaram no projeto foi fundamental, mesmo sem ter os jovens atuando em seus escritórios, mas cedendo a mão de obra para o Fórum. “É impossível resumir em poucas palavras tudo o que ocorreu nesse ano, com tantas atividades”.
O formando Eduardo Simplício Lopes proferiu o juramento em nome da turma. Ele prometeu “praticar e dignificar seus conhecimentos, habilidades e competência, com ética e responsabilidade, consciente de suas obrigações legais, tornando-as instrumento de construção de uma sociedade prestadora de serviços de qualidade, contribuindo para o desenvolvimento da sociedade”.
Já a formanda Yasmim Pereira de Almeida proferiu o discurso em nome da turma. Ela mostrou-se radiante, agradeceu a Deus, ao SENAC, às empresas e ao Fórum pela oportunidade que foi concedida aos participantes da formação. “Foi um ano de muitos aprendizados, tanto na vida pessoal quanto profissional. Tudo com muitas atividades e desafios para o crescimento na formação de todos. A aprendizagem nos ensinou a pensar num futuro melhor. Como dizia Nelson Mandela, a educação é a arma mais poderosa que pode ser usada para mudar o mundo. Obrigado por mudar nosso mundo”, finalizou.
Como último ato da solenidade, o presidente da Câmara, vereador Pedro Corrêa, entregou Moção de Aplauso em nome da Câmara em reconhecimento ao trabalho desenvolvido pelas empresas que apoiaram o projeto. “É importante esclarecer que as referidas empresas que executaram o Aprendizagem Alternativa, para o qual contrataram e cederam jovens-aprendizes para execução das atividades práticas no Fórum, ao invés de absorvê-los em suas próprias empresas, demonstraram preocupação social, senso de cidadania e solidariedade no trato com pessoas em formação e desenvolvimento social”.