Direção do Lar São Vicente pede apoio para ampliação da infraestrutura

A direção do Lar São Vicente de Paulo, que cuida de um grupo de 29 idosos em situação de vulnerabilidade, esteve na sessão ordinária desta terça-feira, 1º de outubro, para apresentar relatório das atividades realizadas de 2016 para cá, agradecer pelo apoio de uma emenda parlamentar e solicitar mais ajuda para ampliar as instalações físicas do local.

A presidente do Lar São Vicente, Neusa Ventura de Farias, lembrou que a entidade foi fundada em 22 de janeiro de 1999, com a iniciativa de um padre e amigos que eram favoráveis ao trabalho com idosos. “Mesmo com dificuldades, estamos realizando esse trabalho em busca de auxílio devido ao crescimento populacional de Marabá”, disse.

Ela explicou que a missão do Lar é acolher o idoso em situação de vulnerabilidade, risco social ou pessoal, tornando-o participativo e integrado à sociedade, garantindo-lhe cidadania.

O Lar São Vicente possui uma cozinha, refeitório, sala administrativa, despensa, farmácia, banheiro, lavanderia e área externa, contando com 16 quartos para acolher homens e mulheres, com capacidade total para 32 idosos, mas atualmente há acolhidos 29 idosos, com espaço para mais duas pessoas.

Neusa explicou que há 9 idosos em grau número 1, ou seja, pessoas ainda independentes; outros cinco estão classificados com grau 2, os quais têm independência de até 3 atividades, sem comprometimento cognitivo; e o maior grupo, 15 idosos no total, têm classificação em grau 3, e requerem dependência em todas as atividades da vida diária e têm comprometimento cognitivo.

“Contamos com 2 veículos, embora um sempre esteja com problemas O Lar funciona 24 horas, ofertando seis refeições diárias. Contamos apenas com 12 funcionários registrados, que são pagos com 50% da aposentadoria dos idosos”.

Neusa também explicou que o Lar São Vicente tem alto custo de manutenção e que a Prefeitura de Marabá ajuda com R$ 5 mil por mês, além de vários colaboradores voluntários, os quais não poderia nominar pessoalmente.

A presidente do Lar São Vicente também destacou que desde que assumiu a diretoria do Lar São Vicente, conseguiu realizar algumas obras e mostrou um vídeo com as melhorias realizadas no Lar São Vicente de Paulo, como muro da entrada do Lar,  salão de entrada, grade na beira do rio, cadeiras de rodas nova, paisagismo e harmonização do ambiente, área de convivência com telhado.

Este último, com recursos de emenda impositiva da vereadora Cristina Mutran, no valor de R$ 50.000,00 para reforma da cozinha, refeitório e despensa. “Este lar é uma mãe que acolhe nos braços o filho que nasce, mas do abandono, da tristeza, do descaso. Precisamos de mais ajuda para ampliar a estrutura física do Lar”, clamou ela.

Ela pediu aos vereadores, que por meio de suas emendas impositivas, ajudem a comprar uma van adaptada no valor de R$ 177 mil, além da reforma e ampliação do espaço.

A acadêmica de Engenharia Civil Ketly Oliveira Saraiva apresentou uma proposta de reforma no Lar São Vicente e advertiu que a estrutura atual não está dentro das normas NBR de acessibilidade e conforto para os idosos.

O vereador Márcio do São Félix parabenizou pelo trabalho dos abnegados colaboradores do Lar São Vicente de Paulo e disse que há vários anos colabora com a entidade, desde o tempo do Toninho da Coca Cola.

Nonato Dourado observou que o Lar São Vicente precisa de todos avisou que vai destinar recursos de sua emenda impositiva para entidade.

Gilson Dias foi outro que elogiou o trabalho das pessoas envolvidas com o Lar São Vicente de Paulo e como esse trabalho é importante para o município de Marabá.

A vereadora Cristina Mutran disse que hoje, 1º de outubro, é o Dia Internacional do Idoso e reconhece o esforço de várias pessoas e entidades que colaboram com o Lar São Vicente. “Hoje, há apenas duas mulheres entre os 29 idosos e vemos um trabalho grandioso e um esforço imenso com essa entidade. Há necessidade de piso antiderrapante e tenho certeza que os vereadores vão ajudar nas demandas ainda existentes”, disse Dra. Cristina.

 

O presidente em exercício, Ilker Moraes, também reconheceu o desafio do trabalho em prol dos idosos da comunidade. Disse que vai abrir discussões com os colegas reservadamente. Estamos ajudando o Lar São Vicente, mas também muitos outros projetos sociais que estão em andamento no município.