Fechamento de bares volta a ser discutido na Câmara

Continua o impasse na questão da fiscalização e fechamento dos locais

Um grupo de Whatsapp criado por músicos na última semana reiniciou o debate na Câmara Municipal de Marabá sobre a polêmica questão do fechamento de bares e afins por parte do poder público municipal. Vários músicos e donos de bares procuraram alguns vereadores da Casa para criticar e lamentar a forma como os ambientes vêm sendo impedidos de funcionar, principalmente, nos dias de melhor público e, respectivamente, maior renda.

O vereador Márcio do São Félix disse que no grupo de Whatsapp dos músicos, a denúncia é de que mesmo sem o Poder Executivo enviar o projeto de lei que regulamento o serviço de bares e similares ao Legislativo, continua o impasse na questão da fiscalização e fechamento dos locais. “Foi baixado um decreto do Executivo e a Câmara interviu para que fosse criado um projeto de lei com as modificações feitas para adequar essa situação. Parece-me que a matéria será enviada ainda na sexta-feira, para a Câmara. A fiscalização deve ser feita, mas devemos ter e dar a contrapartida do Poder Público, respeitando o que ficou definido nas reuniões”, ponderou.
O vereador Ilker Moraes falou que esse tema tem sido recorrente e todo fim de semana há denúncia de fechamento de estabelecimentos. “Nos causa estranheza e indignação. Marabá não vive uma fase tão boa para a iniciativa privada. Todo fim de semana um comércio deste segmento é fechado durante o seu horário de trabalho. Isso é ruim para a cidade, temos de resolver esse dilema. Precisamos ter uma lei que regulamente essa situação e definição quanto a isso”.
O presidente da Câmara, vereador Pedro Corrêa, destacou que o Legislativo foi muito contundente nesse processo, se manifestando contra o decreto que o prefeito emitiu de horários de funcionamento e buscando, de forma imediata, um diálogo para solucionar o impasse. “Realizamos várias reuniões com os atores envolvidos, tivemos duas propostas, uma do segmento e outra da PMM, e conciliamos as duas em uma minuta de projeto. Estamos esperando e cobrando o envio por parte do Poder Executivo para esta Casa de Leis”, sintetizou.
Pedindo aparte, o vereador Miguel Gomes Filho disse ser fundamental que se discuta um zoneamento turístico para Marabá, o que ajudaria muito na solução da questão.