Guarda Municipal faz exibição de atuação do canil e pede aprovação de projeto de lei

Cães ajudam no combate à criminalidade

Já tramita na Câmara Municipal de Marabá um projeto de lei que visa regulamentar o Grupamento Canil da Guarda Municipal de Marabá, que tem desempenho serviços importantes no combate à criminalidade, inclusive ajudando na apreensão de cerca de 500 quilos de entorpecentes desde que foi criado informalmente.

Na abertura da sessão ordinária da Câmara Municipal desta quarta-feira, 16, o inspetor Roberto Lemos, comandante da Guarda Municipal de Marabá, falou aos vereadores sobre a importância do Canil e de como ele tem sido uma peça fundamental para a corporação, com cinco Guardas e dois cães adestrados e de alta capacitação para desempenhar as funções.
Lemos destacou que desde o ano de 2017 a Guarda Municipal está recebendo muito investimento da gestão do prefeito Tião Miranda, inclusive ganhou espaço próprio, que está em processo de reforma. “Foram adquiridos novos veículos e até o Governo do Estado está investindo na Guarda Municipal, tendo sido criado um Conselho de Gestão Integrada da Segurança Pública do Pará”, enalteceu o inspetor.
Roberto Lemos disse ainda que o Canil da Guarda Municipal tem ajudado outras instituições de segurança do município e pediu apoio dos vereadores para legalizar esse serviço essencial.
O Guarda Municipal Lourenço, coordenador do canil apresentou dados que mostram o trabalho diferenciado que vem sendo feito por aquele grupo, inclusive realizando palestras educativas em escolas com auxílio de dois cães, um da raça Marinois e outro Pastor Alemão.
Em seguida, ele fez uma demonstração de adestramento com um cão no Plenário da Câmara, mostrando como o Pastor Alemão foi treinado para atender comando em três idiomas, inclusive o inglês. De forma simulada, encontrou até mesmo um local onde um recipiente estava escondido com odor de droga.
O vereador Cabo Rodrigo parabenizou o trabalho da Guarda Municipal e do Canil daquela instituição. “Esse trabalho de identificar droga parece enxugar gelo, mas é preciso combater o tráfico permanentemente. O projeto que chegou a esta Casa para criação oficial do Canil da Guarda é um avanço e legaliza um trabalho exemplar que vem sendo executado em nosso município. É nessa ótica, que entendemos que a Guarda Civil Municipal necessita receber o apoio de “novos soldados”, sendo agraciada com a criação do Canil e esse “pelotão”, necessitará de estrutura adequada para ser alojado. Para isso, juntamente com a instituição do Canil é imprescindível serem estabelecidas as condições de implantação das instalações”, ressaltou.
Pelo Projeto de Lei, os cães poderão ser empregados nas seguintes situações, observando o treinamento a que foram submetidos: Patrulhamento preventivo e ostensivo dos eventos municipais; operação de busca, captura, resgate e salvamento, como apoio à Defesa Civil e demais situações de socorro; Provas oficiais de trabalho e estrutura; formaturas e desfiles de caráter cívico-militar; apoio às operações das equipes da Guarda Municipal quando solicitado; apoio a outros órgãos policiais; detecção de entorpecentes; demonstrações de cunho educacional, recreativo, terapêuticos e sociais; operações especiais ou de rotina do patrulhamento motorizado.