Presidente da Câmara participa de dois eventos na sede do Poder Legislativo

Trabalho escravo e portadores de hemofilia estiveram em pauta

O presidente da Câmara Municipal de Marabá, Pedro Corrêa, participou, na manhã desta quinta-feira, 30 de novembro, de duas importantes reuniões ocorridas nas dependências do Poder Legislativo de Marabá. A primeira ocorreu no auditório da CMM, e foi realizada pela OIT (Organização Internacional do Trabalho), para discutir a Agenda do Trabalho Decente. 
O evento teve como pauta principal o diagnóstico do trabalho decente na região de Carajás, para buscar subsídios técnicos para implementação de uma agenda. Pedrinho, como é conhecido o presidente da Câmara, expôs ser fundamental o cumprimento das normas da OIT, principalmente na missão de promover oportunidades para que homens e mulheres possam ter acesso a um trabalho decente, e colocou o Poder Legislativo à disposição da organização do grupo que coordena a agenda para colaborar no que for possível.
Em seguida, o presidente da Câmara esteve no Plenário da Casa participando de evento realizado pela ASPAHC (Associação Paraense de Portadores de Hemofilia e Coagulopatias Hereditárias), que tem a missão de sensibilizar, mobilizar, defesa de direitos e organização das pessoas com quadro clínico de hemofilia e de outras coagulopatias.
O evento foi voltado à hemofilia e buscou multiplicar cada vez mais o assunto, para que haja maior prevenção e informação dos seus sintomas, tratamento e diagnóstico, objetivando um melhor resultado clínico e qualidade de vida aos pacientes.

Pedro Corrêa reconheceu que o assunto é muito relevante e sensível, e ponderou que há falta de informação de grande parte da população sobre o tema, o que dificulta o atendimento e tratamento dos pacientes. O presidente da Câmara observou que é importante que o poder público tenha responsabilidade com as questões de saúde, e de forma especial aos que fazem tratamento de hemofilia. “A Câmara está à disposição para enfrentar desafios como esse”, disse.
Pedrinho ainda destacou que para melhorar a capacitação e informação à população, vai apresentar requerimento ao Governo do Estado visando a ampliação dos serviços do Hemopa em Marabá, para que se tenha consultórios odontológicos, laboratórios, buscando melhorar o entendimento à população.
Ele também frisou a necessidade de criar uma central de regulação para reorganizar melhor a rede de atendimento, assim como solicitar uma casa de apoio em Marabá para os pacientes que realizam hemodiálise e tratamento de hemofilia na cidade. “Isso pode ser feito através do município ou do Estado, ou ainda, em parceria entre os dois”, ponderou.