Proposta de Centro de Saúde para idosos é elogiada em audiência

Presidente da Câmara sugeriu proposta ao Executivo para transformar um Centro de Saúde da área urbana em Centro de Referência Integrado de Saúde da Terceira Idade

Durante a audiência pública “Dignidade não tem idade”, promovida pelo Ministério Público Estadual na última quinta-feira, 9, para discutir as demandas reprimidas para atendimento aos idosos no município, o presidente da Câmara Municipal de Marabá, Pedro Corrêa, apresentou uma sugestão que foi recebida com satisfação pelos idosos e elogiada pelas autoridades presentes.
Pedrinho, como é conhecido o presidente da Câmara, sugeriu como apresentar uma proposta ao Poder Executivo municipal para transformar um Centro de Saúde da área urbana em Centro de Referência Integrado de Saúde da Terceira IDADE (CRISTI), uma unidade de saúde complementar de Especialidades, exclusiva para usuários a partir de 60 anos de idade.
“Ter um centro que atende exclusivamente à população idosa é uma forma de valorização, atenção, cuidado e respeito com os que tanto já contribuíram com a sociedade. Tratar bem os idosos é respeitar e construir um futuro melhor”, reconhece Pedrinho.
Segundo ele, no centro seriam oferecidos atendimentos ambulatoriais nas áreas de geriatria, ginecologia, reumatologia, psicologia, assistência social, entre outras. “Nossa população de idosos está crescendo muito e a tendência é aumentar ainda mais”, pondera o presidente.
Ele explica que tão logo saiu da audiência pública, foi à Secretaria de Saúde, onde apresentou a proposta ao secretário Marcone Leite, o qual gostou bastante e considerou viável a transformação de um Centro de Saúde em CRISTI. Para tanto, uma equipe técnica da Secretaria de Saúde será encarregada de avaliar qual dos postos poderá se transformar em centro de referência para idosos. “Estamos otimistas com essa possibilidade, porque na audiência pública cerca de 80% dos idosos relataram que o maior problema que enfrentam é o atendimento à saúde”, diz Pedrinho, lembrando do estudo que apontou Marabá como a pior cidade para idosos no Brasil em sua categoria.