Vereadoras recebem empreendedoras da ACIM para ampliar diálogo em favor das mulheres

Na manhã desta terça-feira, 22, as vereadoras Priscila Veloso e Irismar Melo receberam a visita do grupo “Mulheres da Acim em ação”, que veio à Câmara apresentar o projeto e pedir engajamento das duas e da colega Cristina Mutran, que está em viagem, para fortalecer ainda mais as ações que estão sendo realizadas.

Elas falaram sobre a importância de que as mulheres de Marabá precisam ter “permanência e consistência” em seus negócios.
A vereadora Priscila Veloso, que é presidente da Comissão Permanente de Direitos da Mulher na Câmara Municipal, agradeceu a todas as mulheres que vieram à CMM e considerou o movimento extremamente positivo para ajudar a fortalecer o trabalho das mulheres. “A Câmara tem realizado grandes ações em favor das mulheres, inclusive o Mulher que Inspira. Mas também promovemos reuniões com vários órgãos para discutir serviços ofertados às mulheres nas áreas de saúde, juventude e educação, além de Sessão do Dia da Mulher, do Outubro Rosa e que agora estão organizando a Conferência da Mulher”.
A vereadora Irismar reconheceu que os desafios para as mulheres são grandes em todos os segmentos, inclusive em casa. Queremos participar desse movimento de vocês, buscando unidade em todos os segmentos. Realmente é preciso ter permanência e consistência e temos muito a conquistar ainda”, sustentou.
No aspecto político, Irismar disse que quando iniciou o primeiro mandato havia cinco vereadoras, mas agora são apenas três. “Temos muitos desafios aqui na Casa, porque o parlamento é o poder mais próximo do povo. É frustrante quando a gente não consegue avançar em tantas áreas. Estou na Mesa Diretora da Câmara junto com a Dra. Cristina Mutran, mas mesmo assim temos dilemas a vencer”.
Segundo Irismar, o movimento de mulheres iniciado pela ACIM deve contribuir, também, para convencer mais mulheres a ocuparem espaços políticos para ajudarem na criação de políticas públicas mais inclusivas para as mulheres. “Somos poucas neste Parlamento. Aqui na Câmara, ou o respeito é natural, ou é imposto”, sustentou.
SAIBA MAIS SOBRE O PROJETO
Agregar empreendedoras e dar visibilidade para os negócios geridos por mulheres. Esse é o objetivo do “Mulheres ACIM em ação”, grupo organizado pelas integrantes da ala feminina da Diretoria da Associação Comercial e Industrial de Marabá (ACIM). Fundado recentemente, no início de setembro deste ano, o agrupamento mobilizou cerca de 130 mulheres só no primeiro evento, e desde então não parou de realizar ações no município.
De acordo com a empresária e diretora da ACIM, Sueli Pianho, a ideia de criar o grupo nasceu da demanda das associadas em se sentirem pertencentes não só à entidade, como ao universo empresarial. “Por ser um universo muito masculino - nossa diretoria, por exemplo, é formada majoritariamente por homens - nós sentimos a necessidade de resgatar em nossas associadas a sensação de pertencimento à entidade e também às outras instituições, a nos sentirmos inseridas, partícipes; poder ouvir e falar”, explica.
Ainda neste sentido, a empresária aponta a importância de valorizar e agregar as empreendedoras à ACIM, sobretudo na região Norte, em que o percentual de mulheres à frente de empreendimentos é de apenas 4,4%. “É fundamental que as mulheres empresárias sejam reconhecidas, mostrem seus negócios, conheçam modelos de outras mulheres e ampliem a geração de emprego e renda. Atualmente, na ACIM, temos 300 associados. Dentre eles apenas 70 são mulheres. Nós queremos aumentar o número de associadas. Semanalmente, um grupo de mulheres dessa ordenação visita empresárias mulheres em seus negócios na região, propondo a interação e integração entre as empresárias”, afirma.
Fazendo jus à frase que diz “Mulheres são como água, crescem quando se juntam”, em apenas 40 dias de funcionamento, o “Mulheres ACIM em ação” aumentou consideravelmente o quadro feminino. “Associamos sete empresas geridas por mulheres, e ainda temos vários atendimentos para fazer ao longo deste mês. Nas primeiras visitas que fizemos aos empreendimentos femininos, íamos em grupos de duas ou três; agora já temos cerca de 12 participantes por visita. É um movimento contagiante. É a mulher empresária atuando além do seu papel de gerir seu negócio. É o pensar fora da caixa, pensar como o sociativismo que pode contagiar e fazer coisas boas pela nossa cidade”, resume.
Responsabilidade Social - Ainda no contexto do sociativismo, o “Mulheres ACIM em ação” pretende construir um trabalho de responsabilidade social por meio de ações de erradicação da pobreza. De acordo com Sueli Pianho, a união de empreendedoras no desenvolvimento de trabalhos sociais traz resultados mais potentes de ajuda ao próximo. A primeira ação social do grupo será desenvolvida no próximo dia 12 de novembro. “Vamos realizar um bazar para angariar fundos para ajudar as pessoas que estão em tratamento contra o câncer e viajam para o Hospital do Amor, em Barretos, mas que não têm condições de arcar com as passagens e agasalhos para a viagem. Os fundos levantados neste bazar serão repassados à coordenação do grupo de voluntários do Hospital do Amor”, explica Pianho.
Ainda no evento de dia 12, além do bazar, as empreendedoras vão receber a visita do coordenador da Fiepa, Marcel Souza, em um encontro onde ele vai falar sobre as oportunidades de atuação no mundo industrial. O segundo encontro das “Mulheres ACIM em ação” será no Casarão, localizado na Folha 32, Nova Marabá. A entrada é gratuita.